NOTÍCIAS
Brasil está no top 5 mundial de transações financeiras em tempo real
Por: Da Redação da Abranet - 26/04/2022

Na esteira do crescimento do Pix, o Brasil foi o quarto país que mais realizou transações em tempo real no ano passado, um avanço de quatro posições frente a 2020. Foram 8,7 bilhões de transações, que representaram 5% das operações feitas no país, de acordo com relatório global da ACI Worldwide, companhia de software para pagamentos.A expectativa é que essa participação continue subindo e chegue a 34% em 2026. O levantamento foi publicado no jornal Valor Online, nesta terça-feira, 26/04.

A primeira colocação é ocupada pela Índia, com 48,6 bilhões de transações, seguida por China (18,5 bilhões) e Tailândia (9,7 bilhões). Além do Brasil, o “top 10” é formado ainda por Coreia do Sul, Nigéria, Reino Unido, Estados Unidos, Japão e México. Ao todo, foram analisados 53 países, que juntos realizaram 118,3 bilhões de transações instantâneas, crescimento de 64,5% sobre o ano anterior.

De acordo com o estudo, feito em parceria com a GlobalData e o Centro de Pesquisa Econômica e Empresarial (Cebr), esse número pode chegar a 427,7 bilhões em 2026. O relatório destaca que países emergentes estão superando os avançados no crescimento dos pagamentos em tempo real.

Essa é a terceira edição do estudo e é a primeira vez que inclui um cálculo de impacto econômico dos pagamentos em tempo real sobre consumidores, negócios e a economia de 30 países. De acordo com o documento, os instrumentos instantâneos ajudaram a adicionar US$ 78,4 bilhões no PIB desses mercados em 2021, valor que pode chegar a US$ 173 bilhões em 2026. Além disso, foi observada no ano passado uma economia agregada de US$ 46,6 bilhões para consumidores e empresas, número que pode subir para US$ 184 bilhões em cinco anos.

No caso do Brasil, o estudo considera como pagamentos em tempo real o Pix, sistema lançado em novembro de 2020 e que funciona 24 horas por dia, e as TEDs, que operam em horário bancário. A expectativa é que a fatia das modalidades instantâneas continue crescendo, puxada pelo Pix.

De acordo com o relatório, as modalidades instantâneas devem representar 34% do total de transações realizadas em 2026 no país (contra 5% no passado), enquanto os outros meios eletrônicos, como os cartões, devem ficar com 26% (ante 30% em 2021). Já os pagamentos baseados em papel devem ficar com 40% do total (de 65%). A estimativa é que, ao todo, sejam cerca de 240 bilhões de transações em 2026, enquanto no ano passado foram 163 bilhões. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
08/06/2022
31/05/2022
18/05/2022
16/05/2022
10/05/2022
02/05/2022
26/04/2022
30/03/2022
30/03/2022
11/03/2022


Copyright © 2014 - 2022         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital