NOTÍCIAS
Sigam o dinheiro; há muita empresa grande investindo no Metaverso, diz CMO da Amdocs
Por: Ana Paula Lobo - 14/11/2022

Sigam o dinheiro e há muita empresa grande investindo pesado no Metaverso, sustentou o Chief Marketing Officer da Amdocs, Gil Rosen, em visita ao Brasil, nesta quarta-feira, 10/11. O executivo sustentou que o Metaverso terá papel relevante na Copa do Mundo de 2026, que será realizada nos Estados Unidos, México e Canadá. Para a Copa do Mundo deste ano, no Catar, Rosen lembrou que o país é um que investiu 4 bilhões de dólares no Metaverso e tem como meta gerar 40 mil empregos virtuais até 2030, mas ainda será um produto para poucos.

"Posso assegurar que o metaverso não é um fracasso e está muito longe disso.  É um erro associar as questões da Meta (facebook) ao futuro do Metaverso. A Boing está investindo 15 bilhões de dólares. O Metaverso é muito B2B e respaldado pelos governos. Se engana quem diz aque ele é só para o consumidor final", reforçou o executivo, que veio ao Brasil especialmente para apresentar a pesquisa FIFA World Cup 2022, sobre consumos de novos modelos de conteúdo, realizada pela Amdocs.

Rosen lembrou que as previsões negativas da área de tecnologia, quase sempre não se cumprem e citou a certeza de muitos sobre o insucesso do iPhone, em especial, se referindo à rival da Apple, Microsoft. "O metaverso está muito longe de ser um buzzword. Como o iPhone provou também não ser. Temos grandes companhias apostando como Telefônica, AT&T, Vodafone, TIM. Já há maneiras de monetizar o uso do metaverso. Os óculos de realidade aumentada vão cair de preço e já custam muito menos que um iPhone. O que delimita o Metaverso é a infraestrutura de telecomunicações. Mas o 5G chegou para dar essa estabilidade e ser a alma de uma nova era", pontuou o executivo.

O CMO da Amdocs sustenta que o metaverso permite uma experiência humana real com o mundo digital e um domínio do homem de todos os sentidos. "Mas é claro que ainda há muito por fazer e por acontecer. Não estamos no 0 ou no 800", adicionou. A pesquisa FIFA World Cup 2022 mostra que o brasileiro está disposto a pagar por uma experiência de consumo de qualidade tanto que 56% estariam dispostos a usar o Metaverso para assistir jogos em um ambiente virtual como se estivessem em uma arena.

Um ponto-chave destacado por Rosen é o fato de no Metaverso tudo terá um preço, e há oportunidades para serviços ainda nem idealizados. A questão central em países como o Brasil, por exemplo, é a garantia de se ter uma infraestrutura de telecomunicações capacitada para entregar a estabilidade de conexão, o que hoje não é uma realidade.

Mas o 5G oferece conexão melhor que muita banda larga fixa ou até mesmo cabo tradicional, além de oferecer uma latência muito, muito baixa, exigência maior do Metaverso. Nos EUA, já há campanhas publicitárias explicitando essa diferença. Certamente isso vai chegar em outros países e aqui no Brasil também", pontuou. O Metaverso prevê investimentos de 120 bilhões de dólares em 2022, o dobro do que foi investido em 2021, revelou ainda o estudo da Amdocs.

Ana Paula Lobo viajou a São Paulo a convite da Amdocs Brasil

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
14/11/2022
12/08/2022
18/07/2022
13/06/2022


Copyright © 2014 - 2023         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital